• Português
  • Inglês

Você Sabia

Odontopediatria


A Criança:

  • A criança que chupa dedo, chupeta ou roe as unhas de forma frequente pode ser um sinal de ansiedade e/ou carência. A melhor forma de remover os maus hábitos é conversar, dar muito carinho e amor.
  • Não ridicularize, nem aplique punições na criança por chupar o dedo ou chupeta. Se esta for muito pequena tente mudar sua atenção; se ela for maior, procure conversar sobre os problemas que o hábito traz para o desenvolvimento dos dentes.
  • O hábito de apertar e/ou ranger os dentes é chamado de bruxismo e atualmente vem sendo bastante comum nas crianças. Vários fatores podem desencadear tal hábito, como os excessos de atividades cotidianas, alergias, relação incorreta dos dentes (oclusopatias) e principalmente as situações que promovam stress e ansiedade ao pequeno paciente, por exemplo, problemas no núcleo familiar, chegada de novo irmãozinho, mudança de escola e troca de babá.
  • O tratamento para o bruxismo infantil irá sofrer variação de acordo com sua causa, além dos sinais e sintomas apresentados. Em algumas situações, para o sucesso do tratamento, outros profissionais além do odontopediatra são envolvidos.
  • A partir do momento que o creme dental com flúor for indicado, a criança deve ser ensinada a cuspir.
Página 1 / 4
  • O creme dental com flúor é considerado uma medicação, portanto deve ser mantido fora do alcance das crianças.
  • As crianças geralmente por se sentirem independentes querem fazer as escovações sozinhas. É importante que isso seja respeitado e motivado, porém pela falta de coordenação motora do pequeno paciente, um adulto deve supervisioná-lo, seja para fazer a escovação principal ou complementar aquela já realizada.
  • Papais e/ou responsáveis: nunca façam do choro da criança uma barreira para realizar a escovação. O momento da escovação feito em família e o uso de técnicas de distração, como contar histórias, cantar músicas ajudam bastante.
  • O momento em que a criança passará a ser responsável por sua escovação irá ser indicado aos pais/responsáveis pelo odontopediatra.
  • Apesar dos dentes decíduos (de leite) serem temporários, eles desempenham um papel importante no desenvolvimento da fala, função mastigatória, são responsáveis pela harmonia da face, além de guardarem o espaço e servirem como guia para a irrupção dos dentes permanentes que irão substituí-los futuramente.
Página 2 / 4
  • A cárie precoce da infância, acomete crianças entre dois a seis anos de idade e caracteriza-se por apresentar evolução rápida na dentição decídua (de leite). Inicialmente os dentes afetados são os incisivos e caninos superiores.
  • O tratamento endodôntico (canal) no dente decíduo (de leite), pode se fazer necessário nos casos em que a cárie encontra-se num estágio avançado, com comprometimento da polpa dentária.
  • A frequência das visitas do paciente infantil ao consultório será determinada pelo profissional, pois dependerá do risco para desenvolver a doença cárie.
  • A maioria dos medicamentos voltados para o paciente infantil, contém uma certa quantidade de açúcar para sua melhor aceitação. Então é importante que após o seu uso seja feita a limpeza da boquinha da criança.
  • Os medicamentos não têm a capacidade tornar o dente da criança enfraquecido. O que provoca a cárie é a falta da escovação após o seu uso.
Página 3 / 4
  • Procure evitar o contato precoce da criança com as substâncias cariogênicas (balinhas, chocolates, achocolatados, mel, açúcar artificial, refrigerantes...) pois ela não nasce conhecendo os seus sabores.
  • É comum o aumento no índice de traumatismo dentário na primeira infância (período um ano e meio a três anos), momento que coincide com os primeiros passos da criança. Quando isso ocorrer é muito importante que o seu filho seja levado ao odontopediatra.
  • Nunca tente enganar a criança quando for trazê-la ao consultório, pois ela pode perder a confiança em você.
  • O creme dental utilizado deve ser indicado pelo odontopediatra.
Página 4 / 4